Dinheiro

Como funciona a Bitcoin

Neste texto você pode esclarecer todas as suas dúvidas sobre como funciona a Bitcoin e também aprende os procedimentos para comprar a criptomoeda

As compras por meio da Internet ficam a cada dia mais populares e isso todo mundo sabe. Porém, nem todas elas são em cartão ou em dinheiro: em muitos casos, o pagamento é realizado com a chamada Bitcoin.

A sua predominância ainda está na parte dos investimentos: vários internautas compras e até fabricam as moedas virtuais e depois as resgatam como dinheiro “de verdade”, no mundo físico.

Neste texto, veja como funciona a Bitcoin, para que ela pode ser usada e como trocá-la por dinheiro fora da Internet.

Além disso, conheça também o processo de mineração dessas moedas virtuais, que só é possível em computadores especialmente equipados.


O que é Bitcoin?

Bitcoin é uma moeda quase igual às moedas que circulam fisicamente: porém, ela só existe no meio digital.

Muitos a conhecem como criptomoeda e, uma vez comprada, ela pode ser usada para pagamento de serviços virtuais ou até em transações com outros usuários da Bitcoin.

Um exemplo: uma pessoa que está habituada a essa moeda e a usa regularmente pode pedi-la em troca de algo que esteja vendendo.

Se for um celular, ela pode pedir R$ 500,00 ou, se o comprador preferir, determinada quantidade de criptomoedas.

Talvez uma das coisas que mais separam esse “dinheiro virtual” do dinheiro corrente seja a inexistência de intermediário: qualquer transação que seja feita com Bitcoin é totalmente independente de uma empresa financeira.

Como se sabe, isso não ocorre quando se faz compra com cartão de crédito, cheque, boleto, transferência, etc.: sempre existe uma financeira (normalmente, o banco) sendo o intermediário.

Como funciona a Bitcoin


Como comprar Bitcoin?

Os consumidores precisam enxergar a Bitcoin como um investimento, ou seja, é como se fosse a ação de alguma empresa que eles comprarão.

Por isso, é necessário acessar as chamadas carteiras, que são locais especializados na venda criptomoeda.

Um exemplo é a Mercado Bitcoin, que funciona assim:

  • Acessando o link acima, deve-se clicar em “Cadastre-se”;
  • Fornece-se informações como e-mail, data de nascimento e CNPJ ou CPF;
  • Depois, o cadastrado poderá começar a fazer a compra de criptomoedas, que ele pagará com dinheiro real;
  • Essas Bitcoins, como falado, precisam ser vistas pelo cidadão como um investimento, o que significa que eles devem acessar sempre a sua carteira virtual para saber se essas moedas estão se valorizando ou desvalorizando.

Qualquer um pode ver como está a cotação da criptomoeda fazendo uma busca nos sites de investimento. A identificação dela é feita pela sigla BTC.


Como o investidor pode fazer uma compra e pagar com criptomoeda?

Quando o serviço virtual aceita essas moedas virtuais como pagamento, elas são indicadas junto às demais modalidades, como pagamento em boleto ou em cartão.

Basta o comprador clicar em “criptomoedas” ou no termo semelhante e fornecer suas identificações.

Cabe dizer que, infelizmente, ainda não são muitas as empresas que recebem pagamentos com Bitcoins. Porém, algumas das possibilidades são:

  • Passagens aéreas: um dos sites que aceitam esse tipo de dinheiro na transação é Travel For Coins;
  • Fatura do cartão de crédito Nubank: como esse é um banco totalmente digital e que usa essa característica como Marketing, é natural que eles aceitem a criptomoeda;
  • Jogos de videogame: alguns já podem ser comprados com essa moeda, especialmente os desenvolvidos pela Steam;
  • Produtos da Amazon: essa é uma notícia excelente para quem gosta de fazer compras na plataforma. Afinal, tudo o que ela anuncia pode ser pago com Bitcoin;
  • Cartão de presente: essa é uma forma bem prática de presentear alguém, pois deixa o indivíduo à vontade para comprar o que o interessa. Há gift cards de vários serviços e lojas e muitos aceitam moeda virtual.

Como funciona a Bitcoin


Como funciona a mineração de Bitcoins?

Além das pessoas que compram essa moeda nas carteiras, também existe quem crie a criptomoeda por um processo que é chamado de mineração.

Antes de explicar como se faz isso, é muito importante deixar claro que, como qualquer outra moeda do mundo, o Bitcoin não pode ser produzido de modo desenfreado para que não se desvalorize.

Outra observação é que o computador que faz a mineração precisa ser adaptado para servidor, o que quer dizer que a sua capacidade de software e de hardware deve ser bem potente. Com tudo pronto, a mineração acontece da seguinte forma:

  • Acessa-se uma carteira virtual e faz-se um cadastro, como foi ensinado aqui usando o Mercado Bitcoin como exemplo;
  • Instala-se um software especial para a mineração;
  • Esse software fica funcionando constantemente encontrando códigos. Quando ele encontrar uma codificação que gere a criptomoeda, essa pessoa recebe dinheiro virtual;
  • O processo repete-se indefinidamente.

Para o usuário comum, minerar Bitcoin não é uma tarefa tão vantajosa por causa da necessidade de equipamento e do alto consumo de energia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *